Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desumidificador

Desumidificador

O homem mais vaidoso e egocêntrico do mundo

A vitória de Donald J. Trump nas presidenciais dos Estados Unidos levou várias editoras portuguesas a comprarem e publicarem rapidamente livros de e sobre o milionário, enquanto títulos como “Administração Hillary” e “Hillary – Nunca É Tarde para Ganhar” permanecem ainda nas prateleiras das lojas, a remeter para uma realidade alternativa. A Presença lançou “Grande Outra Vez” (“Great Again”), o livro de Trump divulgado durante a campanha eleitoral que apresenta o pensamento político do novo presidente americano. Isto se admitirmos que uma pessoa que considera “Ninguém consegue construir muros como eu” um bom argumento tem pensamento político.

 

A verdade é que as cerca de 250 páginas de “Grande Outra Vez” não passam de um enorme exercício de gabarolice e auto-elogio de um homem incrivelmente egocêntrico. Todas as ideias sobre todos os temas baseiam-se na experiência de Donald como construtor e em histórias da sua vida nas quais o leitor supostamente detecta arrojo e genialidade. As raras propostas, além do muro, são vagas e vazias de pormenores. Trump acredita que, tal como na sua actividade empresarial, irá definir os objectivos e depois mandar alguém descobrir como é que se concretizam. Sobre o mundo fora da América (“o maior país que alguma vez existiu à face da Terra”), a palavra “Europa” surge apenas uma vez, quando se refere que Trump tem património nesse continente. O empresário conhece apenas os países onde tem prédios ou campos de golfe.

 

Donald Trump acaba por referir algumas das chaves do seu sucesso eleitoral, como o discurso dirigido aos abstencionistas e o papel dos media, os quais viram no candidato um chamariz de audiências, através da polémica ou das gargalhadas geradas por Trump. Quando se compreendeu que “eu nunca digo nada a não ser que esteja mesmo a falar a sério”, já era tarde demais.