Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Desumidificador

Desumidificador

João Lemos Esteves: um best-of

“ (…) não pretendemos, na presente prosa, deixar implícita a ideia de que José Sócrates e António Costa são iguais. Não: pretendemos, isso sim, salientar – sem dúvidas, nem hesitações – que António Costa é muitíssimo pior que José Sócrates. E muito mais perigoso para a democracia portuguesa. Não nos referimos a aspectos de ordem criminal: apesar dos indícios fortes de que os jogos de poder socialista ultrapassaram as fronteiras da legalidade, para nós, o princípio da presunção de inocência não poderá ser postergado em circunstância alguma. Referimo-nos, tão-somente, à forma de fazer política. É que no tribunal político, José Sócrates e o seu delfim, António Costa, são claramente culpados – e devem ser duramente condenados pelos eleitores. (…) O PCP já só quer saber dos seus tachos nas empresas de transportes e na máquina do Estado – o que se percebe: já que a União Soviética colapsou, Jerónimo de Sousa tenta fundar a União dos Sovietes tachistas! Faz sentido. (…)”

Sol, 28-08-17

 

“ (…) o discurso (de Trump) perante os representantes das Nações do mundo foi notável, quer na forma, quer no conteúdo. Na forma, o Presidente Trump representa uma “lufada” de ar fresco no contexto político internacional – finalmente, temos, de novo, um líder que fala claro, de forma congruente, sobre todos os pontos que a actualidade internacional impõe. (…) Que o “homem liberdade” (“freedom man”) Donald Trump nos salve a todos contendo o “homem foguetão” (rocket man) – evitando, destarte, uma catástrofe mundial possivelmente sem precedentes.”

Sol, 19-09-17

 

“O magnífico resultado de Assunção Cristas em Lisboa também é uma vitória do PSD. Nós próprios recomendámos o voto na candidatura do CDS/PP na capital de Portugal há três semanas: escrevemos então que o centro-direita deveria mobilizar-se no apoio a Assunção para tirar a maioria absoluta a Fernando Medina. Conseguimos! Missão cumprida! A mobilização dos militantes do PSD, em Lisboa, a favor de Assunção foi deveras relevante: primeiro, demos o crédito merecido à campanha muito inteligente de Assunção Cristas; segundo, ensinámos às elites do PSD que nós, militantes, prezamos a meritocracia – temos orgulho no PSD, mas queremos candidatos competentes e que mereçam a eleição (…). Os militantes e eleitores do PSD e do CDS estão de parabéns pelo resultado de Assunção em Lisboa!”

i, 03-10-17

 

 

“Ivanka Trump é, pois, tida como um exemplo idílico de mulher moderna, empreendedora, de sucesso, dedicada a causas sociais e públicas – sem, contudo, menosprezar a família e a religião. Em suma: a personificação perfeita da mulher americana ideal. Ou melhor, é a personificação do cidadão americano ideal.”

i, 14-11-17

 

“Donald Trump ajustou-se ao seu novo “fato” num período deveras breve, atendendo a que Trump nunca havia exercido funções políticas, provindo de um mundo como uma (sic) lógica totalmente diversa como é o empresarial. Mesmo os seus mais críticos devem reconhecer - com honestidade e boa fé - o mérito de Donald Trump em se tornar em tempo recorde “very presidential”. E, ao mesmo tempo, ter tido a inteligência e o bom senso de se rodear de colaboradores politicamente talentosos e com provas de competência dadas nas respetivas áreas, como são os casos do General John Kelly, o General James “Mad Dog” Mattis ou Steve Mnuchin e Stephen Miller.”

i, 26-12-17

 

“É verdade que o PSD se tornou o motivo e alvo principal de chacota nos principais meios de comunicação social portuguesa: isso é um sinal muito positivo. Significa que o partido incomoda os interesses instalados, os sacerdotes do politicamente correto que insistem na manutenção de um modelo de sociedade e de economia que já se provou errado.”

i, 16-01-18

 

“Visitando e almoçando na Trump Tower, constatámos que na loja da marca de Ivanka Trump trabalham quatro funcionárias – duas mulheres afro-americanas e duas hispânicas. Já no restaurante Trump Grill, a gerente é uma mulher que alterna com um trabalhador afro-americano, e na cozinha trabalham três hispânicos. (…) Ora, para quem é acusado de ser um empresário racista e xenófobo, não se pode contestar que, em termos de representatividade racial e de género, a Trump Organization é uma empresa de referência para qualquer coração repleto de humanidade e vocação progressista, como é o nosso…”

i, 06-02-18